Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

17
Fev12

Literatura urbana

Maria do Rosário Pedreira

Disse recentemente numa entrevista que as literaturas portuguesa e brasileira actuais têm muito pouco em comum – e que os escritores mais jovens do Brasil tendem a falar do quotidiano violento e da vida nas cidades, enquanto – abreviando, claro – os seus congéneres portugueses não raro recuam a outros tempos e centram a acção dos seus livros no meio rural. Acabo, porém, de lançar um romance, A Vida Passou por Aqui, que constitui uma boa excepção. Quem o assina é o jornalista do Público Luís Francisco, que constrói na cidade de Lisboa e arredores uma história que reúne muitas personagens maravilhosamente distinguíveis nas suas vozes e cujos laços mais ou menos apertados vamos compreendendo à medida que as páginas avançam e os nós afrouxam. Um motorista de táxi, uma empregada doméstica, um jovem arquitecto, a telefonista da Radiotáxis, um toxicodependente, uma falsa universitária e muitas outras figuras deambulam pelo romance aparentemente sós, mas estão irremediavelmente ligadas por um destino comum – e a atitude de cada uma influenciará decisivamente o futuro de todas. Com uma montagem irrepreensível, esta é uma boa estreia na ficção de alguém que se dedica a escrever diariamente sobre a realidade.

 

24 comentários

Comentar post