Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

19
Abr13

Chapas

Maria do Rosário Pedreira

Quando falamos em impressão de livros, ainda nos referimos vulgarmente às «chapas» que, na verdade, eram fotografias tiradas a páginas e depois «reveladas» em papel nas impressoras. A ligação do livro à fotografia pode, porém, ser bem mais criativa, e a Fundação José Saramago lança anualmente um concurso que tem por título «Retratar um livro», propondo, à vez, uma das obras de Saramago como motor de arranque. Este ano, o livro era O Ano da Morte de Ricardo Reis e o júri, composto por António Mega Ferreira, Jorge Vaz de Carvalho e João Francisco Vilhena (este último responsável por dezenas de belíssimos retratos de escritores), deliberou premiar a «chapa» de Maria de Lourdes Poças (poderá vê-la no site da Fundação Saramago). O segundo lugar, curiosamente, coube a Pedro Teixeira Neves, que venceu o concurso no ano passado e foi o autor das imagens projectadas durante o espectáculo que as Quintas de Leitura me dedicaram recentemente no Teatro do Campo Alegre (um fotógrafo e jornalista que sempre se dedicou às duas artes). Parabéns a ambos e à Fundação por esta ideia de promover o livro através da fotografia.

4 comentários

Comentar post