Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

12
Fev16

Domínio público

Maria do Rosário Pedreira

Trabalhei numa editora que, até à minha entrada, se dedicara exclusivamente a realizar colecções de livros para serem vendidas ou oferecidas com jornais – uma espécie de rebuçados que levavam muitos a adquirir os diários e semanários que estavam precisados de leitores. Não sei se as pessoas interessadas nos livros dados ou comprados a baixo preço também liam as notícias, mas sei que havia um factor que contribuía decisivamente para a selecção de determinados títulos: estarem no domínio público. Quer isto dizer que os respectivos autores tinham morrido há, pelo menos, setenta anos – altura em que os herdeiros perdem – desculpem-me o mau jeito nas palavras – direito aos direitos de autor. Pois bem, na febre que parece haver agora de fazer listas de livros a propósito de tudo e de nada, um site disponibiliza dezoito livros que todos devemos ler antes de morrer, assinalando que não temos desculpa, uma vez que se trata de livros gratuitos – ou, melhor, no domínio público. Entre eles, estão, evidentemente, A Divina Comédia ou Dom Quixote, Hamlet ou Os Miseráveis, Orgulho e Preconceito ou Moby Dick. Muitos dos referidos estão à venda nas nossas livrarias, mas o site oferece links para descarregarmos as versões digitais, julgo que nas traduções brasileiras. Atreva-se, se quiser.

 

http://ncultura.pt/18-grandes-livros-gratis-que-voce-deve-ler-antes-de-morrer/