Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

19
Mai16

As Quintas dele

Maria do Rosário Pedreira

Não, não estou a falar de propriedades com muitos hectares, mas das Quintas de Leitura do Teatro do Campo Alegre, no Porto. Estou a ouvir aí umas reclamações sussurradas do tipo: «Outra vez?!» Pois bem, para começar nunca é demais falar de um espectáculo que é um sonho de bem organizado e bem arquitectado, dando oportunidades a muitos artistas de várias áreas para mostrarem o seu trabalho: companhias de teatro e circo, músicos, pintores, fotógrafos, transformistas, bailarinos e muito mais. Mas não é apenas por isso que repito o tema, é que hoje é a vez de o Manel se estrear com a sua poesia nas Quintas de Leitura (e eu estou mortinha por assistir) no espectáculo «O Canto do Desencanto». A imagem desta feita estará a cargo de Mariana Baldaia (de quem, aliás, temos na sala um desenho lindo); a conversa decorrerá certamente sem rede, já que será conduzida pelo Francisco José Viegas, que o Manel conhece desde a criação da ASA como editora de literatura, portanto há mesmo muito tempo. Dizem os poemas, além do poeta, Diogo Dória e Paula Ventura, grandes vozes. Liliana Garcia, bailarina, voará (bem, mais ou menos) e o grupo vocal feminino Sopa da Pedra fechará a sessão. Só não digo para aparecerem porque já está esgotado. Até amanhã!