Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

31
Mai10

Outro episódio

Maria do Rosário Pedreira

Quando aqui falei há uns dias dos livreiros informados que praticamente desapareceram, recebi muitos comentários. Quero então contar-vos uma história engraçada de um livreiro pouco informado do tempo em que eu era adolescente (só para não culpar o presente da falta de informação, porque as coisas não necessariamente boas são, afinal, de todos os tempos). No meu 7.º ano (hoje 11.º, julgo eu), a minha professora de Filosofia mandou-nos ler As Mãos Sujas, de Sartre. E, quando entrei na livraria e perguntei ao senhor que me atendeu se tinha As Mãos Sujas, a sua reacção foi simplesmente olhar, horrorizado, para as próprias mãos…

4 comentários

Comentar post