Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

17
Nov16

Arquivo

Maria do Rosário Pedreira

Quando gostamos muito de uma livraria, gostamos também de lá ir uma e outra vez. É o caso desta minha visita à Livraria Arquivo, em Leiria, logo à tarde, com dois autores que têm uma relação muito especial. Pois é, ele há coisas… No ano passado, quando publicámos no site da LeYa os títulos e pseudónimos dos finalistas do Prémio LeYa, descobrimos pouco depois que dois deles eram… pois, namorados! Olha a grande coincidência… Isabel Rio Novo, que escreveu Rio do Esquecimento, um romance algo camiliano que publiquei em Fevereiro deste ano, e Paulo M. Morais, que chegou à final com uma novela que quis rever e de quem, antes dela, publiquei Uma Parte Errada de Mim, concorreram ambos ao prémio – e nem tiveram de discutir por um ser melhor do que o outro, já que ambos chegaram ao fim na mesma posição. Não será evidentemente sobre esta história – mas também a abordaremos, porque não? – que hoje vamos estar na Arquivo, mas sobre os livros que ambos escreveram e o acto de escrever ficção e não-ficção. Se estiver por perto, vá lá ouvir-nos e perguntar o que quiser.

arquivo_AConversaCom_Nov2016.jpg

 

3 comentários

Comentar post