Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

14
Mai15

Autores independentes

Maria do Rosário Pedreira

Cada vez há mais gente a querer publicar o que escreve – nem há já editoras suficientes para tanto livro; e esta invenção da Internet ajudou muito à criação da autopublicação, que está a tornar-se em todo o mundo um autêntico fenómeno e gera livros atrás de livros. Paginar uma obra sem ilustrações não é difícil, arranjar um amigo com jeito para desenho que faça uma capa em condições é mais difícil, mas não impossível. O problema é depois encontrar onde vender o rebento, sobretudo se for um livro não digital, pois plataformas deste tipo há muitas, mais do que chapéus; mas as pessoas ainda vão gostando do papel e de tirar um volume da estante para mostrar aos outros do que foram capazes. Pois bem: leio que nos EUA já existem livrarias exclusivamente para estes autores independentes. Alugam-se prateleiras a 60 dólares o trimestre e recolhem-se os lucros, ao que parece, a 100%, sem dar qualquer percentagem ao livreiro. Claro que o autor tem de gerir as faltas, o stock, a reposição. Mas é melhor do que não ver à venda o seu mais-que-tudo, com que quer impressionar conhecidos e familiares. Aqui ainda não fomos tão longe, embora haja umas tantas editoras que vivem apenas de fazer livros de encomenda (mas ganham muito dinheiro com isso). Uma fotografia de uma dessas livrarias norte-americanas, a Gulf Coast Bookstore, só para dar um cheirinho do que aí vem.

local authors.jpg

49 comentários

Comentar post

Pág. 1/2