Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

26
Mar15

Conhecer o Brasil através de livros

Maria do Rosário Pedreira

António Candido, que é considerado o mais importante crítico literário brasileiro vivo, escreveu um interessante ensaio sobre os livros que é preciso ler para conhecer o Brasil desde a sua fundação – não apenas romances, claro, mas obras que nos digam o que é fundamental saber sobre o país irmão. Começa, curiosamente, por um livro de 1995 que pensa sintetizar melhor do que qualquer outro a formação e o sentido do Brasil: O Povo Brasileiro, de Darcy Ribeiro, ao qual se segue Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda (o pai de Chico), que é, segundo ele, uma análise inspirada da sociedade brasileira a partir da sua herança portuguesa. Em relação às populações autóctones, seleciona História dos Índios do Brasil (organização de Manuela Carneiro da Cunha) e indica, entre outros, O Abolicionismo, de Joaquim Nabuco, um livro do século XIX sobre o papel dos negros no Brasil que, quanto a ele, ainda não foi superado por nenhum outro. Passa depois para Casa Grande e Senzala, de Gilberto Freyre (que considera um acontecimento na história da literatura brasileira, a par do ensaio Formação do Brasil Contemporâneo, de Caio Prado Júnior) e segue para as obras que precedem e explicam a independência, das quais destaca D. João VI no Brasil, de Oliveira Lima, e História Geral da Civilização Brasileira (org. Sérgio Buarque de Hollanda), entre várias outras. Do período da República até aos nossos dias, temos, por exemplo, Coronelismo, Enxada e Voto, de Vítor Nunes Leal, A Revolução Burguesa no Brasil, de Florestan Fernandes, alguns livros sobre a imigração alemã e italiana e Do Outro Lado do Atlântico, de Ângelo Trento. Dada a limitação imposta no número de títulos a indicar, penaliza-se por não referir ainda a obra de autores como Evaldo Cabral de Melo, Alcântara Machado e outros. Pois bem: com isto percebi que não sei nadinha do Brasil...

5 comentários

Comentar post