Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

20
Mar17

Dias da poesia

Maria do Rosário Pedreira

Um dos segredos do sucesso da Feira do Livro de Lisboa, diz-se, é o facto de acontecer ao ar livre e permitir a quem passa pegar descontraidamente num livro, espreitar, ler algumas linhas, não ter – em suma – medo de mexer, o que nem sempre acontece no espaço mais fechado e formal de uma livraria. E, porque Março é mês de poesia (o Dia Mundial da Poesia comemora-se amanhã), a Casa Fernando Pessoa junta-se à freguesia de Campo d’Ourique e à Livraria Ler (no mesmo bairro) e organiza uma feira do livro de poesia no Jardim da Parada até amanhã, para que aqueles que ali passam (e são muitos) possam folhear e comprar poemas à sua vontade. Mas as novidades não ficam por aí, porque a poesia vai tornar Campo de Ourique um lugar propício para ler e falar de livros, estando previstas oficinas para crianças, música, visitas temáticas guiadas à Casa Fernando Pessoa, leituras de poesia e muito mais. Amanhã à noite, por exemplo, Amélia Muge dará a voz a Ondula como Um Canto, acompanhada ao piano pelo excelente Filipe Raposo. Mais informações no site da Casa Fernando Pessoa.

4 comentários

Comentar post