Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

05
Jul17

Imperdível

Maria do Rosário Pedreira

A editora E-Primatur está a fazer um trabalho notável na recuperação de obras e autores portugueses um pouco esquecidos e, mesmo que não ignorados, por vezes mal tratados. Já aqui falei da Obra Essencial de Mário de Sá Carneiro preparada por Pessoa para a Presença (e muito bem tratada por Vasco Silva) e, desta feita, refiro-me à proeza que significa a publicação das Obras Completas de Mário-Henrique Leiria, de quem, aliás, a mesma editora já tinha publicado, numa espécie de ante-estreia, Casos de Direito Galático e Outros Textos Esquecidos. Este primeiro dos três volumes das Obras (com introdução, organização e notas de Tania Martuscelli, especialista em modernismo português e brasileiro e professora universitária no Colorado) inclui, entre outros, os mais emblemáticos textos do grande Mário-Henrique Leiria, quase lendários, cheios de humor negro e muito políticos, os Contos  do Gin Tonic (ao que parece bebia-se bastante gin no seu grupo de amigos surrealistas, de que faziam parte Cesariny e Cruzeiro Seixas), que ainda tenho numa edição da Estampa, com um friso de carantonhas feias na capa e o título dentro de uma bola (é isto a velhice?). O segundo volume reunirá os textos poéticos e o terceiro os manifestos e ensaios, além de cartas e desenhos, já que o autor era também artista plástico. Imperdível.

14 comentários

Comentar post