Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

27
Abr15

Macondo

Maria do Rosário Pedreira

Queridos amigos, não sei se já sabiam por outras fontes, mas queria dizer-vos que, enquanto me estão a ler, se tudo correu como esperado, estarei em Bogotá, a participar na Feira do Livro daquela cidade, donde só regressarei no dia 30. Terão de passar o resto da semana sem o blogue, mas deixei este post preparado porque entretanto descobri uma coisa maravilhosa que quero partilhar convosco. É habitual as Feiras do Livro de vários países terem anualmente um país convidado e organizarem a programação à sua volta; é assim com a Feira do Livro de Frankfurt, por exemplo, ou o Salão do Livro de Paris, mas também com a Feira de Guadalajara, no México, ou a FILBo, em Bogotá, uma das maiores feiras da América Latina, que já contou recentemente com Portugal como país convidado, até porque a Colômbia tem um grande especialista na obra de Pessoa, chamado Jerónimo Pizarro, que tudo comissariou na altura. O que tem piada é que, estando este ano convidada e não sendo ano de Portugal, fui tentar saber qual era o país homenageado. E, enfim, a resposta mostra que há gente com imaginação e atrevimento suficiente para fazer uma coisa bem original: Macondo! Ora, como sabem, Macondo é um lugar criado por García Márquez nesse que foi o seu romance mais traduzido e lido de sempre: Cem Anos de Solidão. Bonita homenagem a Gabo, um ano depois da sua morte. Até dia 4, bom feriado no dia 1!

7 comentários

Comentar post