Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

21
Nov14

Museu do Pão

Maria do Rosário Pedreira

Quando ouço falar de dietas – impostas por razões de saúde ou por imperativos de beleza –, pergunto-me muitas vezes de que alimentos facilmente abdicaria. Não sou um bom garfo, confesso, tão-pouco gulosa (os chocolates em minha casa duram séculos), pelo que, na verdade, acho que sofreria menos com restrições alimentares do que a maioria. E, contudo, há duas coisas que me custaria muito deixar de comer: uma são batatas fritas caseiras aos palitos (fininhos de preferência) e a outra essa suprema maravilha que é pão com manteiga. Um amigo diz que gostaria de ser padeiro, pois mesmo em tempo de guerra teria clientes... E o pão é, sem dúvida alguma, o alimento-base de muitos países – razão certamente por que em Portugal se usa na expressão «ganha-pão». Ora, para quem não sabe, existe em Seia um fantástico Museu do Pão, com quase tudo o que há para saber sobre a sua confecção, os seus cereais, a sua introdução nos hábitos alimentares humanos um pouco por toda a parte há muitos séculos. E digo «quase» porque o resto está no delicioso livro que vamos apresentar amanhã no dito museu, Pão & Vinho – Mil e Uma Histórias de Comer e Beber, de Paulo Moreiras. Se estiver nessas terras frias ou lá perto, venha sentir o calor de um forno e fazer-nos companhia.

CARTAZ.png

 

10 comentários

Comentar post