Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

01
Jun17

O que... vou ler

Maria do Rosário Pedreira

Bem sei que hoje era dia de escrever sobre o que ando a ler (na verdade, releio o romance de Han Kang que há de sair daqui no Verão porque a autora virá em princípio a Portugal em Setembro – mas temos tempo, falarei dele quando estiver nas livrarias). No entanto, há um assunto que se impõe: a Feira do Livro de Lisboa, claro, que abre hoje! É nela que comprarei certamente o que andarei a ler a partir de meados do mês, por isso, acho que estou perdoada por quebrar a rotina. A Feira é, para mim, um dos pontos altos do ano, em que consigo encontrar escritores que não vejo habitualmente e sentar-me com os meus, aqueles que publico, para umas horinhas de conversa entre autógrafos. E, mesmo que ela pareça mudar pouco ao longo dos anos, a verdade é que a Feira tem sempre novidades. Este ano, faz-se simpática e acolhedora para cães e bebés, por exemplo, pois passa a ter um fraldário à disposição, bem como um lugar denominado Refrescão para os animais de quatro patas, que ainda não leem, mas podem parar ali para  beber água enquanto acompanham os donos ao longo de um passeio pelos pavilhões - que serão mais de 280 desta vez, o que quer dizer que haverá mesmo muito por onde escolher na hora de comprar, sobretudo a preço baixo, porque essa invenção da Hora H se vai, felizmente manter. Nos tempos mais próximos, andarei por lá, especialmente ao fim-de-semana, entre outras coisas, a comprar livros. Aproveite também para o fazer até dia 18, que o tempo foge e os livros estão à espera.

23 comentários

Comentar post