Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

29
Mai14

Qual é a coisa, qual é ela?

Maria do Rosário Pedreira

Já adivinharam? Pois, não é preciso pensar muito para saber que, nesta altura do ano, só podia ser a... Feira do Livro de Lisboa! Começa hoje, sim, um pouco mais tarde do que é costume, e durará até 15 de Junho, obrigando os alfacinhas que trabalham nos livros a esquecer o Santo padroeiro, as marchas e as sardinhas por um ano. Mas não faz mal: nós gostamos desta festa que é de adultos e crianças ao mesmo tempo, que nos leva ao Parque para uma passeata simpática (Deus queira que não chova) e que todos os anos traz caras e títulos novos. Sentimo-nos bem acompanhados com os autores, adoramos parar nos pavilhões a folhear as novidades e a mexericar nas bagatelas (no ano passado comprei dois livros de Robert Walser por três euros cada) e, sobretudo, gostamos de ver como são os leitores, que manias têm, o que gostam de ler, o que procuram. Aprende-se muito, garanto, e num instante passaram três semanas e nem demos por isso (excepto quando regressamos à nossa secretária e nos apercebemos de que o trabalho está atrasadíssimo). Este ano, a entrega do Prémio LeYa, para variar, será feita na Feira do Livro; mais para a frente, darei detalhes. Hoje, é mesmo só para celebrar o acontecimento e pedir que nos visitem e, claro, não se esqueçam de ler.

7 comentários

Comentar post