Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

07
Mai15

Romance(s)

Maria do Rosário Pedreira

Já aqui vos falei várias vezes da minha amiga Aldina Duarte, uma grande fadista com quem tenho o orgulho de conviver com frequência e de trabalhar. Pois não resisto a falar-vos hoje de um trabalho dela que acaba de sair e no qual tive a alegria de participar. Julgo ter-vos dito que a Aldina é uma mulher de muitos livros e leituras; o seu último disco antes deste chamou-se, aliás, Contos de Fados, porque cada uma das letras remetia para um conto, uma história (lenda, mito, romance, o que fosse). Desta vez, para a homenagem à literatura ser ainda maior, tive o prazer de escrever para a Aldina todo um romance, ou seja, uma história com princípio, meio e fim em catorze fados. É uma história de amor e envolve um triângulo - duas mulheres apaixonadas pelo mesmo homem -, porque se fosse fácil não teria graça. Contam-se os momentos da sedução e do namoro, mas também as primeiras desavenças, a traição, a separação e o luto (não conto o fim, senão não teria graça); e tudo isto usando uma panóplia de formas à disposição, das simples quadras às quintilhas, sextilhas, alexandrinos e fados com refrão. No início, era para ser um único CD, mas eis que Pedro Gonçalves, dos Dead Combo, chamado a dirigir musicalmente o projecto, teve uma ideia fantástica: a de, exactamente com as mesmas letras, mas afastando-se das melodias do fado tradicional, fazer um segundo CD completamente diferente do primeiro e muito mais arrojado, no qual participam também Camané, Ana Moura e Filipa Cardoso. E por isso aqui temos Romance(s), disponível desde dia 27 para quem o(s) quiser ouvir, sendo certo que, ao ouvir, me lerá também. Espero que gostem, eu adorei esta experiência e a Aldina canta sublimemente neste trabalho.

CD aldina.jpg

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.