Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

04
Abr14

Tudo bons rapazes

Maria do Rosário Pedreira

Estamos no mês da revolução e com muitos motivos para a querermos comemorar, pois todos os dias nos foge o tapete de baixo dos pés, que o mesmo é dizer que nos estão a roubar aos poucos tudo o que conseguimos a partir desse dia mágico que foi o 25 de Abril. E há um livro sobre o assunto que é uma façanha: trata-se de Os Rapazes dos Tanques e é um álbum belíssimo com textos de Adelino Gomes (um jornalista que fez a cobertura em directo em 1974) e as fotografias únicas de Alfredo Cunha, um dos melhores fotógrafos portugueses (que também registou a revolução para a posteridade). Na obra, sabemos finalmente quem eram os rapazes que nesse dia estavam dentro dos tanques que vieram de Santarém para Lisboa – e também os que, ao serviço dos que ainda mandavam, foram enviados para a rua para ver se se livravam dos revolucionários, mas, graças a Deus, e a eles próprios, não dispararam um tiro e deixaram a democracia levar a melhor. Vemo-los então, uns miúdos, nas fotografias da época, e vemo-los hoje, mais velhos, quase todos desencantados, contando como tudo se passou e cheios de pena de que a festa pareça ter chegado ao fim. Um livro que, além de ser um documento, é uma obra de arte. Para falar dele, estarão hoje às 18h45 na Livraria Férin os dois autores, gravando ao vivo, e com assistência, o programa Ensaio Geral da jornalista Maria João Costa para a Rádio Renascença. Não falte.

7 comentários

Comentar post