Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

09
Fev15

Um livro para um dia

Maria do Rosário Pedreira

Faz-se de tudo para promover um livro – e a campanha de marketing criada para o mais recente romance do norte-americano James Patterson, Private Vegas (segundo o Diário Digital, será publicado em Portugal pela Top Seller), é mesmo uma loucura. Quem quiser comprar terá de pagar 255 mil euros, é que diz a campanha logo a abrir… Bem, este valor, ao que parece, dará direito a mais coisas, entre elas uma viagem em primeira classe para um destino desconhecido, duas noites num hotel de luxo, um jantar de cinco pratos com o próprio Patterson e uma colecção de livros autografados pelo autor (não estou lá muito interessada nestas benesses). Porém, como a quantia referida não é para qualquer bolso (já estou a ver o escritor sentado à mesa de um restaurante sofisticado completamente sozinho a carpir as mágoas – ou então rodeado dos mafiosos do dinheiro fácil), quem gosta dos livros de Patterson pode lê-los gratuitamente numa aplicação criada para o efeito em mil tablets que vão ser oferecidos aos leitores (comprados com os 255 mil euros que os outros doidos pagarem, presumo), mas só poderá demorar um dia da primeira à última página, porque o texto se apagará ao fim desse tempo (com algum sentido crítico, Patterson admite que os seus livros podem ser lidos em 24 horas ou menos), ou (finalmente!) comprá-los normalmente numa livraria por 24 euros. O romance, presumo, versa o tema do jogo – tem pelo menos uns dados de jogar na capa, a par de uma imagem de Las Vegas à noite –, mas esta campanha promocional parece-me, enfim, uma aposta demasiado ambiciosa.

10 comentários

Comentar post