Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

09
Fev12

Os bons e os maos

Maria do Rosário Pedreira

A minha irmã, que foi sempre a mais original no contexto familiar, conheceu de perto a mulher de Arnaldo de Matos na escola secundária e tornou-se simpatizante do MRPP, obrigando até a minha mãe a acompanhá-la em actividades da Associação de Amizade Portugal-China. Na altura, eu era demasiado miúda para perceber fosse o que fosse dessa espécie de militância, mas agora posso vingar-me da ignorância lendo uma obra de Miguel Cardina intitulada Margem de Certa Maneira – O Maoismo em Portugal de 1964-1974, dada recentemente à estampa pela Tinta-da-China. Trata-se de um estudo que ainda não tinha sido feito sobre os movimentos de extrema-esquerda de inspiração maoísta nos dez anos que antecederam o 25 de Abril, movimentos que foram muito críticos em relação às acções do Partido Comunista (ou à falta delas), ao colonialismo, à guerra em África (apelando à deserção) e ao capitalismo. Nascidos no meio estudantil, mas estendendo-se mais tarde a alguns sectores do proletariado, estes grupos constituíram uma oposição diferente e fizeram nascer para a política muitas figuras conhecidas que aí iniciaram o seu percurso.

7 comentários

  • Sem imagem de perfil

    João Raposo 10.02.2012

    Essa era a associação do Mário Henrique Leiria!
  • Sem imagem de perfil

    António Luiz Pacheco 10.02.2012

    Talvez... os "Contos do Gin Tónico..", foi um livro de culto, julgo eu?
    Se calhar ainda é! Mas já ninguém se lembra, tal como do "Pão Com Manteiga" . Depois saiu na versão papel numa revista... mas acho que não era tão engraçado.
  • Sem imagem de perfil

    João Raposo 10.02.2012

    Sim, os contos e depois os novos contos, embora com um bocadito menos de piada. O Pão com manteiga ainda tenho cá por casa algumas revistas. Mas a piada estava sobretudo nos diálogos ou monólogos na rádio. De facto a revista saiu um pouco fraquita e com muitos erros (gralhas) ortográficos. A quantidade é tanta que nem revisor deveria haver.
  • Sem imagem de perfil

    António Luiz Pacheco 10.02.2012

    Quem diria o que um dia ainda iria acontecer ... falo do Carlos Cruz!

    Do Mário Henrique Leiria nunca mais ouvi falar...
    tal como Diniz Machado e outros nomes que terão caído no esquecimento... o Mário Zambujal ainda vai aparecendo na Epicur e outras revistas.

    Bom fim de semana meu caro!

  • Sem imagem de perfil

    João Raposo 10.02.2012

    O Mário Henrique Leiria e o Dinis Machado têm razões de peso para o não aparecimento. O primeiro faleceu em 1980 e o segundo, mais recentemente, em 2008.

    Resta-nos a memória.

    Bom fim de semana
  • Sem imagem de perfil

    António Luiz Pacheco 10.02.2012

    Meu caro João Raposo, creio que não me entendeu... terem falecido é motivo óbvio para desaparecimento, mas não para que se deixe de falar neles, sobretudo como pessoas que marcaram ou deixaram algo, como foi o caso.

    Bom fim de semana
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    A autora

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D