Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

26
Abr13

Comer e chorar por mais

Maria do Rosário Pedreira

And now for something completely different… Pois, sendo eu uma péssima cozinheira, é estranho vir aqui falar de um livro de receitas – mas não resisti porque este é o livro de receitas ideal para quem detesta ou não sabe cozinhar. E porquê? Porque a sua base são as conservas. O autor, Henrique Vaz Pato, é o proprietário de um restaurante na zona do Cais do Sodré chamado Sol & Pesca, muito badalado em guias e artigos sobre Lisboa por esse mundo fora, no qual, para variar, o menu é exclusivamente composto de conservas: de sardinha, de atum, de ovas, de cavala… Com marcas óptimas que não se encontram facilmente num supermercado (a menos que seja gourmet), oferece-nos uma refeição muito original acompanhada apenas de pão e do que se quiser beber. O livro, igualmente intitulado Sol & Pesca, vira, porém, as conservas do avesso e cria com elas pratos que exigem alguma confecção mas farão de certeza a delícia de todos, além de serem extremamente fáceis de preparar. Eu, que sou aselha com os tachos, aplaudo.

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Beatriz Santos 26.04.2013

    Cristina
    Compreendo-a perfeitamente. E a sua prosa não parece, nem por sombras ser de pessoa que só treine o português por escrito :).

    A cozinha tem os seus truques. Mas do que até hoje me foi dado observar, os melhores sabores ligados à culinária, fazem mal a um rim ou aos dois, ao fígado, ao baço e a sei lá quanta tralha que temos cá dentro.

    E porém. Pode ser um prazer cozinhar. Porque é indefectivelmente agradável comer. E quem não gosta de comer? Du-vi-do. Não sei mesmo se existe tal espécie de gente. Mas já ouvi pessoas várias "ai, eu não gosto nada de comer"; e expressam isto em tom de nojo compungido. Se eu, numa admiração, não gostas?! de certeza? E elas a abanarem a cabeça, os olhos a amiudar, a boca franzida num esgar de parecer outra coisa, "não gosto de comer, queres o quê?"
    Hum, hum...convidei uma tal pessoa para um jantar e ela esqueceu o esgar e o quanto detestava a comida, e fê-lo em tal agrado que agora a convido de quando em vez pelo prazer de a olhar na degustação.

    E não. Não sou óptima cozinheira. Nem o meu jantar era nada com mais jeito e modos que a correnteza dos dias.

    E a Rosário desculpe, que não quero ofender as conservas e muito menos as das lojas gourmet, que, já se sabe não existem na minha terra, mas tenho-lhes muito respeito na mesma, pronto. Mas pela sua rica saúdinha faça uma receita só de vez em quando, que as cólicas são perigosas para si e podem deixar o Horas Extraordinárias para o enfiado.

    E espero que Henrique Vaz Pato não leia isto, que não desejo chatear ninguém numa 6ª à tarde

    Aprestem-se a ser felizes. BFS
  • Sem imagem de perfil

    Cristina Torrão 27.04.2013

    Beatriz
    Por acaso, também acho estranho essa expressão, "não gosto de comer". Haverá pessoas que gostam de comer mais do que outras, mas, não gostar de comer, a mim, parece-me não gostar de viver.

    Eu sempre gostei de comer. Tive é de ir adaptando o regime alimentar à idade, para manter uma certa elegância ;)

    Quanto ao treino, falo por mim. Quando casei (há vinte anos), também não era grande coisa na cozinha, não fazia ideia quais os condimentos que combinavam, quais as temperaturas certas para cozer isto, ou fritar aquilo, e tinha imensa dificuldade em fazer molhos, pelo que usava muito os instantâneos, aos quais basta juntar água.

    Mas, enfim, a experiência e a convicção de que qualquer pessoa pode aprender qualquer coisa, basta aplicar-se, acabou por operar (quase) milagres. Hoje em dia, dou comigo a inventar receitas, ou a modificar outras, que até saem melhor do que as originais, coisa que, há vinte anos, não sonhava ser possível. E vou-me especializando em receitas com pouca, ou mesmo sem, carne, até já pensei criar um blogue sobre o assunto, só a falta de tempo me tem travado.

    Quanto a bolos, confesso que continuo "aselha". Mas, lá está, nunca me dediquei à sua confeção, mais por razões de calorias, seguindo o princípio: quanto menos tentações, melhor. É claro que me basta ir a uma pastelaria, mas, entre o ir e o não ir, há sempre alguns que escapam ;)
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    A autora

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D