Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

23
Nov11

Intervalo

Maria do Rosário Pedreira

Pela primeira vez em mais de vinte anos de carreira, uma feira do livro estrangeira convida-me e paga-me para lá estar. Fica longe, bem sei, a cidade mexicana de Guadalajara – e tantas horas de avião vão ser mesmo um suplício. Mesmo assim, não iria dizer que não a um programa que inclui, entre outras coisas boas, dois Prémios Nobel da Literatura à conversa: Herta Müller e Vargas Llosa. Dificilmente teria oportunidade de os ver juntos outra vez... Resultado: aceitei e o blogue é que paga e vai ter de estar parado até ao fim do mês. Que me desculpem os leitores, sobretudo os que cá vêm ler-me todos os dias. Mas podem sempre trocar esta fraca prosa por umas horas extraordinárias com um bom livro.

7 comentários

  • Sem imagem de perfil

    António Luiz Pacheco 23.11.2011

    Ahahah! Bom jogo com as palavras!
  • Sem imagem de perfil

    Cláudia 23.11.2011

    Com todo o respeito meu senhor, não trata-se de jogo, embora seja matemática. Um intervalo de confiança de 95% para um parâmetro populacional fornece um intervalo no qual estaríamos 95% confiantes de cobertura do verdadeiro valor do parâmetro.
  • Sem imagem de perfil

    António Luiz Pacheco 23.11.2011

    Pronto... pronto... retiro o ahahah!
    Deveras a expressão simplista que formaliza uma disposição errónea e perene da minha afirmada condição ignara.
    Perdoe a falta de entendimento manifestado com tão infeliz quanto atrevida aleivosia, quiçá porque a mensagem indevidamente apreendida por tão intrínsecamente elaborada em termos esotéricamente cabalísticos se me apresentasse como nebulosa e tenha adensado as já espessas trevas em que me enfronho!
    Reconheço que para lá da trigonometria plana ou esférica, as altas matemáticas sempre se me alcandoraram a instâncias onde deveras não alcançam as minhas funções de selecção e síntese humanas e por isso assim se quedando a níveis terreais, irremediávelmente.

    Com os meus respeitos, curvo a coluna vertebral que apesar de tudo suporta o meu mísero esqueleto.

    Saudações Campesinas!
    (ufa...)
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 23.11.2011

    oh "Pacheco" (desculpe esta ousadia) permita-me dizer-lhe que gostei muito de o Ler, fez-me até rir, e ainda lhe vou confessar, mas não diga nada à "Cláudia", que nunca percebo muito bem os seus dizeres, mas é certamente culpa minha que não entendo nada de matemática!

    Saudações citadinas!
    Isabel
  • Sem imagem de perfil

    António Luiz Pacheco 23.11.2011

    Ó Isabel...
    Isto é a minha costela de ambaquista ... sem dúvida que influenciado por alguma vivência africana! Eheheh!

    Imagino que não saiba o significado de ser "ambaquista", mas não se rale! É o que de tão estimulante tem este blog! Descobrirmos coisas!
    Fica o convite, a si e aos restantes que não saibam o significado do termo, para que vão à procura! Vão achar graça e depois fazem um brilharete a dizer uns aos outros:
    - Não estejas armado em ambaquista !

    Saudações do campo!
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 24.11.2011

    Ó "Pacheco", Ambaquista !?? E eu a pensar que só não entendia a "Cláudia"!! Mas prometo que vou procurar o seu significado, até porque vou ter mais tempo, já que a Maria do Rosário nos dá uma folga até ao fim do mês, não é verdade? Olhe, atrevo-me a dizer - Não esteja armado em ambaquista !!!

    Saudações da cidade
    Isabel
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    A autora

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D