Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

12
Fev19

Amor, amor

Maria do Rosário Pedreira

Estamos praticamente no Dia dos Namorados – uma celebração que, quando eu era jovem e namorava, não existia, mas que, como muitas outras coisas que podem dar receitas jeitosas aos comerciantes e fabricantes portugueses (e hoje parece que tudo parte da questão do dinheiro), se importou do mundo anglo-saxónico e se instalou com a mesma força das festas nacionais. Não tem de ser mau só por não ser nosso, atenção. E  é, aliás, objecto de um encontro que acontece hoje ao fim da tarde na Livraria Bertrand do Chiado e que promete ser, no mínimo, divertido. A Quetzal junta dois dos seus autores para a sessão «Vamos falar de... Amor»: Helena Vasconcelos, autora de Não Há Tantos Homens Ricos como Mulheres Bonitas que os Mereçam (sobre o qual escrevi aqui no blogue quando saiu), e José Riço Direitinho, autor de O Escuro Que Te Ilumina, que ainda não li (embora o tenha lá em casa), mas apenas porque raramente me consigo escapar das prioridades, pois tenho imensa curiosidade sobre esta nova faceta do escritor, que começou a sua carreira literária com romances ambientados sobretudo no meio rural. A sessão decorrerá às 18:30h e os intervenientes são ambos críticos literários (será que escreveram sobre os livros um do outro?) mas, ao mesmo tempo, pessoas muito diferentes, o que vai de certeza enriquecer a conversa. Cupido moderará, suponho.

 

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    António Luiz Pacheco 12.02.2019

    Gostei muito desta sua comentação, se me permite!

    Não sou, nem fui, apreciador de literatura erótica ou pornográfica!
    Li neste género o que tinha de ler, a seu tempo e ao longo do tempo. Além dos clássicos citados, do Henry Miller e do incontornável José Vilhena, li e recordo-me objectivamente de: "diário de uma criada de quarto" , "memórias eróticas de um burguês", "os sonhos morrem" - e vão-me perdoar nem sequer ir procurar o nome dos autores. Refiro também dois romances muitíssimos curiosos, sobre a noite lisboeta e algarvia, publicados em finais dos anos noventa, de um autor que também não me recordo e cujos títulos idem. Isto apenas para não dar a impressão de ser um puritano ou coisa parecida. Nada disso! Muito longe… há obras muito boas onde aparecem umas pinceladas de brejeirice, erotismo ou mesmo pornografia, que se encaixam e fazem parte, liberdade ao autor se opta por ser assim num grau de crueza que não me choca mesmo nada, se, enquadrado. E aí o génio dos autores!

    Pronto, lá vou ter de ler o tal livro do José Riço Direitinho… não por voyeurismo literário ou outra intenção que não seja mesmo a curiosidade!

    Um abraço cordial e literário, estimado CPedro!
  • Sem imagem de perfil

    ASeve 12.02.2019

    Até gostei do "Breviário das más inclinações" do J.R.Direitinho que nos conta a história de José de Risso, uma espécie de santo popular, nascido com um sinal vermelho no meio das costas, donde sangra de cada vez que faz um milagre. A história passa-se entre 1923 e 1956 na localidade ficcionada de Vilarinho dos Loivos, norte de Portugal.
    Este livro está repleto de ensinamentos, de flores de cheiros, de paisagens, de tradições, de lobos e mostra um profundo conhecimento dos rituais das gentes do campo (de então). É uma pena que JRD tenha fugido para outros ambientes.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    A autora

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D