Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

07
Dez23

As vendas

Maria do Rosário Pedreira

Tenho ideia de que, quando comecei a trabalhar na edição, era decididamente mais difícil vender livros fáceis do que a verdadeira literatura. Tinham passado pouco mais de dez anos sobre a Revolução e, por isso, havia ainda muitas marcas de analfabetismo; os menos estudados liam revistas, mas as pessoas que compravam livros regularmente eram regra geral gente informada, culta e exigente. Recordo-me de que, na primeira editora para que trabalhei, uma colecção de policiais, com livros de autores como Ruth Rendell, Chesterton ou Michael Crichton, vendia bastante menos que a colecção de ficção literária (que tinha autores como McEwan, Ishiguro ou Updike e até autores pouco conhecidos como o irlandês Frank Ronan que, hoje esquecido, à época era um autêntico bestseller). Hoje, quanto mais prémios e boas críticas tem um livro que publico, mais espero que ele venda; mas não, na maioria das vezes não acontece. Apesar de ter lido recentemente que Portugal é um dos mercados editoriais em alta com uma subida nas receitas de 6,5%, uma das razões apontadas para esta subida é justamente a importância dos influenciadores no TiKToK, que fazem disparar um livro para os TOP quando os aconselham; porém, os livros que aconselham são geralmente ficção comercial ligeirinha ou biografias de famosos, incluindo a do príncipe Harry. Ou seja, será que Portugal, que nunca recuperou do seu analfabetismo, vai ficar pelos livrinhos que não fazem pensar e vai a caminho de uma outra espécie de analfabetismo? Tudo indica que sim. 

P. S. Hoje, na Biblioteca do Palácio Galveias, em Lisboa, Alberto Manguel falará ao fim da tarde de Italo Calvino. 

11 comentários

Comentar post

A autora

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D