Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

15
Nov19

Crónica e mais centenários

Maria do Rosário Pedreira

Voltando ao que é uso e costume, aqui vai a crónica:

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/02-nov-2019/plastificados-11462717.html

Este tem sido o ano de todos os centenários e de todas as festas, mas preparem-se porque para o ano há mais. Antes de todos, Amália Rodrigues, que nasceu em 1920 (embora a data seja incerta e ela festejasse em dois dias diferentes, sem saber qual o verdadeiro); mas também o dramaturgo Bernardo Santareno, que foi igualmente médico e que será objecto de uma grande exposição da responsabilidade da Sociedade Portuguesa de Autores. Não se esqueçam que Amália, além de fadista, foi autora de imensas letras de fado, entre as quais a do conhecidíssimo Estranha Forma de Vida, letras essas que estão reunidas numa colectânea publicada pela Cotovia. Leiam-nas!

10 comentários

Comentar post