Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

01
Mar19

Crónica e o que ando a ler

Maria do Rosário Pedreira

Hoje é dia de crónica, e aí vai o link:

https://www.dn.pt/edicao-do-dia/16-fev-2019/interior/morrer-em-directo-10576484.html

 

Mas também é dia de dizer o que ando a ler, pois o mês de Março começa hoje; e ando a ler um interessante livro que me ofereceu Itamar Vieira Júnior, o mais recente vencedor do Prémio LeYa, sabendo como gosto de poesia. O projecto é, de resto, muito interessante, porquanto configura uma correspondência entre duas pessoas (dois poetas conterrâneos e contemporâneos de Itamar chamados Ana Martins Marques e Eduardo Jorge), correspondência essa que diz respeito a um período muito específico em que a poetisa morou na casa do poeta (mas não com ele, entenda-se). Quando alugamos um apartamento (como, aliás, refere o texto de contracapa), não alugamos só a casa, mas vizinhos, porteiros e muito mais. Estou a deliciar-me com este Como Se Fosse a Casa (Uma Correspondência).

 

P. S. Vou fazer ponte carnavalesca e só volto na quarta. Descansem e leiam.

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Jorge 02.03.2019

    Como é que consegue? Eu só consigo ler um livro de cada vez, porque senão misturo enredo (quando o tem), ritmos, ambientes...
    Um óptimo fim de semana! 😊
  • Sem imagem de perfil

    Bea 02.03.2019

    Consigo como toda a gente, lendo uns bocadinhos de uns e outros. E avançando qual tartaruga, persistente. Mas daqui a umas semanas vocês estão a ler outros e eu tenho grande probabilidade de continuar com os mesmos:).
    Os romances de Elsa Morante e Lobo Antunes são gosto e servem para amenizar. O resto é quase tudo esforço. E dois deles não têm história.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.