Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

23
Mai14

Elogio americano

Maria do Rosário Pedreira

Já se sabe que a Livraria Lello, na cidade do Porto, é considerada uma das mais belas de Portugal. Mas os livros têm outras casas dignas de respeito e há uns tempos o jornal britânico The Telegraph elegeu a biblioteca do Convento de Mafra como a mais espectacular do mundo; agora é o portal norte-americano Book Riot que diz que ela é a mais incrível biblioteca do globo. Conhece? Devia. Porque é realmente única: tem uns tons únicos, claros – o que é pouco usual nas estantes, quase sempre de madeira escura –, com o mármore da zona de Pêro Pinheiro a fazer conjunto; mas também possui um acervo estupendo, de cerca de 36 000 obras (sobretudo em francês, latim e português), tendo, segundo se diz, D. João V mandado emissários ao estrangeiro para comprar livros raros e valiosos. Alberga, por exemplo, uma edição do Corão de 1543 e uma das primeiras bíblias poliglotas europeias, só para dar dois exemplos. E, além disso, tem morcegos, que comem os insectos e assim têm ajudado a preservar os livros sem recurso a químicos. Fico contente com o reconhecimento porque sou fã incondicional desta biblioteca e já a visitei por várias vezes. Se nunca foi, atreva-se: os morcegos não fazem mal.

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Pedro A. Sande 23.05.2014

    É verdade Luis Eme . Mas sem esquecer nunca que os que nos governam são filhos da terra.
    Uma sociedade muito intolerante, muito estribada na incapacidade de se auto auscultar pecando por valores na acção e omissão. E que rapidamente passa da inércia para o insulto.
  • Sem imagem de perfil

    Cristina Torrão 23.05.2014

    Tenho a mesma opinião, Pedro Sande. Apesar das aparências e das crenças que se formam sobre o nosso bom feitio, também acho a sociedade portuguesa muito intolerante, infelizmente.

    Os portugueses têm aquela característica de serem muito amáveis e simpáticos por fora e egoístas e intolerantes por dentro. São fingidos! Desculpem, mas é essa a minha opinião. Nem toda a gente é assim, claro, mas, quando cheguei à Alemanha, a primeira coisa que me impressionou no bom sentido foi a franqueza, dizer-se as coisas de maneira direta. Quando se gosta, diz-se que se gosta, mas quando não se gosta, também se diz, sem rodeios. E as pessoas aceitam melhor, não ficam amuadas nem melindradas. Em Portugal, tem-se tanto medo de causar má impressão, de melindrar, que somos todos uns hipócritas!
  • Sem imagem de perfil

    Luis Eme 23.05.2014

    pior que fingidas, é serem cobardes, Cristina.

  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    A autora

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D