Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

03
Out18

Escritores ingleses e restaurantes indianos

Maria do Rosário Pedreira

Um dia destes, no Facebook, a tradutora Tânia Ganho estava a mostrar a maravilhosa capa do mais recente romance de Alan Hollinghurst (reproduzo-a abaixo, uma vez que o livro é publicado pela minha colega Carmen Serrano), de que foi a tradutora. E lembrei-me de que jantei com o Manel e esse mesmo Alan Hollinghurst há muitos anos (quando saiu A Linha da Beleza) num restaurante indiano que ficava perto de Santa Apolónia (não juro, mas tenho ideia de que o autor inglês era vegetariano). Entre outras coisas, recordo-me de ele ter adorado aqueles brincos que acendem e apagam na orelha de um indiano que vendia flores e coisas desnecessárias (que não comprámos). O Manel disse-me pouco depois que outro escritor britânico que também publicou, Jonathan Coe, lhe contou que, um dia, a operadora de telefone que usava lhe deu a hipótese de não pagar as chamadas para os três números que ele mais ligava (era uma campanha); Coe julgava que o que estava no topo dos seus telefonemas era o da mãe, mas a operadora verificou que não, que era o do restaurante indiano com serviço de entrega ao domicílio que havia ao virar da esquina. Imagino que os escritores portugueses sejam mais do género de comer comidinha caseira… mas, com tanta motorizada pela cidade, talvez recorram ao Uber Eats. Alan Hollinghurst vem a Portugal, a Óbidos, para o lançamento do novo romance.

 

320x.jpg

 

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 03.10.2018

    Caro Pacheco,

    Talvez não tenha lido, mas aposto que já ouviu (e muito) falar da Arundhati Roy e do seu "O deus das pequenas coisas".

    Sem olhar para as estantes, lembro-me ainda de Aravind Adiga e o seu "O tigre branco", que ganhou um prémio importante e julgo que foi a sua estreia.

    Recomendo-lhe ainda a Jhumpa Lahiri, que julgo viver nos EUA há muitos anos, mas tem origem indiana e os seus livros falam muito sobre aquela sociedade. Adorei "Intérprete de enfermidades" e "O bom nome".

    Há outros, mas estes tenho-os na ponta da língua.

    Adoro emprestar livros e "revelar" autores a amigos com a mesma paixão pelos livros. Se vivêssemos perto, teria todo o gosto em lhe apresentar esta malta toda.

    Um abraço cá da cidade dos ovos moles,

    Rui Miguel Almeida
  • Sem imagem de perfil

    Artur 03.10.2018

    A Lahiri, claro ! Grande escritora e contadora de histórias. Quanto ao Alan Hollinghurst de quem só oiço dizer maravilhas, ainda não li nada. Talvez porque a problemática gay não me desperte curiosidade. Mas um dia seguramente que o procurarei ler, à procura da tal sublime qualidade do seu estilo e da sua extraordinária inventiva literária, ao que escrevem. A propósito de "contador de histórias", adorei "O Fiel Defunto" do Germano de Almeida. Lê-se sempre com um sorriso nos lábios, às vezes bem trocista, um sorriso que nos acompanha literalmente até às últimas linhas do romance em que a viúva do "fiel defunto" pensa contactar a Pilar del Rio para criar no Mindelo uma fundação com o nome do falecido Grande Escritor.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    A autora

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D