Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

25
Mai18

Lá vem ela

Maria do Rosário Pedreira

É hoje que a minha vida se vira do avesso – ou seja, que perco os fins-de-semana de lazer e aquela possibilidade tão catita que é juntar os feriados de Junho a fins-de-semana e fazer uns dias de praia e papo para o ar. Mas, pronto, não se pode querer tudo e muitos dos Extraordinários estarão certamente ansiosos por dar um saltinho à Feira do Livro de Lisboa. Sim, é hoje inaugurada a sua 88ª edição e, como todos os anos, o Parque Eduardo VII enche-se de jacarandás em flor e barraquinhas de livros apetitosos. O espectáculo é lindo para quem gosta de ler e esperemos que não chova, porque a chuva durante a feira não costuma falhar e há quem diga que já se tornou um clássico. Clássicos e modernos serão os livros que poderá comprar a toda a hora, sendo que este ano a feira fecha uma hora mais cedo aos dias de semana (às 22h00) e, por isso, a Hora H, em que os livros estão mais baratos, será  das 21h às 22h. Eu vou por lá andar bastante frequentemente e até participarei num debate no dia 5 de Junho sobre os desafios que hoje se põem a um escritor e que será moderado pelo jornalista Luís Ricardo Duarte. Por isso, apareçam para ir lá dar um olá – e comprar uns livrinhos, claro!

10 comentários

Comentar post