Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

03
Jun15

Mais logo

Maria do Rosário Pedreira

Quem aqui se viu retratado no final do ano passado pela pena de Joao Pinto Coelho não vai certamente querer faltar ao lançamento, mais logo, do seu romance Perguntem a Sarah Gross, finalista do Prémio LeYa. Trata-se de uma história contada em tempos e lugares distintos, pois é, afinal, nesse país-continente chamado Estados Unidos – e no final dos anos 1960 – que vamos conhecer a cidade de Osphitzin desde o final da Primeira Guerra Mundial e, com ela, também a vida de Sarah, uma rapariga nascida na América mas cedo recambiada para a Polónia, donde só sairá no fim da Segunda Guerra Mundial e na companhia de Esther, amiga que nunca a abandonou e conhece melhor do que ninguém (até porque os acompanhou) os dramas terríveis da sua vida e as perdas que suportou nessa cidade que, pelas piores razões, é hoje conhecida em todo o mundo por Auschwitz. Para saber mais, não conte comigo. Na FNAC do Chiado, pelas 18h30, contamos com uma oradora de luxo – Irene Pimentel – para apresentar a obra; e fazemos questão da sua companhia, estivesse ou não nos belíssimos desenhos que o autor ofereceu a este blogue. Por isso, arranje maneira de sair hoje mais cedo. O metro vai quase até à porta e o João Pinto Coelho merece.

_opt_VOLUME1_CAPAS-UPLOAD_CAPAS_GRUPO_LEYA_DQUIXOT

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 03.06.2015

    Boa tarde Artur,

    É bom "vê-lo"; por aqui, sempre gostei dos seus comentários aos livros que lê.
    Se me permite, uma vez que já comprou este livro, dê-lhe uma oportunidade e leia mais uns tantos capítulos. Na minha modesta opinião, a coisa "descola" e o ritmo e a maneira como a história é montada mais que compensa o estilo "flat", como o apelida. A partir de meio, já não se consegue parar. Tem momentos muito bons, como a parte em que um filho morre nos braços da mãe, sem que ela possa fazer nada para o impedir. Na minha opinião, é um grande momento literário e merece bem que "mastigue" mais uns tantos capítulos.

    Era menino para apostar que me daria razão, se o fizesse. Deixo à sua consideração, como é lógico e não me leve a mal estar-lhe a dizer isto.

    Um abraço,

    Rui Miguel Almeida
  • Sem imagem de perfil

    Artur Águas 03.06.2015

    Caro Miguel Almeida,
    Muito obrigado pelo cuidado que teve em enviar-me a sua sugestão para que retorne à leitura do romance do Pinto-Coelho. Vou ter isso em conta e levar o livro comigo quando for de férias em Agosto. Nas próximas semanas não vou largar o Knausgard (lido diariamente em doses homeopáticas para que delícia dure muito tempo) e o Agualusa. Infelizmente, o último João Tordo foi uma desilusão: o seu estilo luxuriante está numa transformação loboantunesiana, ou seja, seco, seco e demasiado paranoide para meu gosto, e sem os brilhantes e apaixonantes enredos dos seus anteriores romances. Acabei de ler a semana passada "O Poder e a Glória" do Greene. Que livro espantoso ! Vou voltar ao Greene em breve, amor antigo de que só tinha lido uns quatro romances ("The Heart of the Matter", outro livro inesquecível dele).
    Abraço !
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    A autora

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D