Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

06
Fev20

Meios de comunicação

Maria do Rosário Pedreira

Os jornais enfrentam uma crise terrível, em parte – julgo eu – porque as redes sociais ocuparam o seu espaço e passaram a servir de meio informativo para quase toda a gente. Quantas vezes sabemos de um atentado, uma morte, um prémio, pelo Facebook antes de ele ter chegado ao telejornal? Por outro lado, as pessoas vão aos sites dos jornais (muitos deles gratuitos) ler o que lhes interessa e desabituaram-se de comprar o jornal em papel, até porque as redacções passaram a ter mais ou menos o horário de uma empresa normal e, de manhã, as notícias estão muitas vezes desactualizadas. Porém, desde que se pode publicar livremente na Internet, também nunca sabemos se o que lemos é verdade ou mentira, até porque há sites especialmente criados para dar falsas notícias e denegrir a imagem de determinadas pessoas ou empresas ou partidos. E o pior é que a ERC (Entidade Reguladora da Comunicação Social), segundo li num jornal, registou como «informativo» um site de propaganda e desinformação. Mas… e se a notícia que eu li é ela própria falsa?

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Octávio dos Santos 06.02.2020

    Caro António Luiz Pacheco, o jornal que refere, apesar de ser ribatejano, chama-se na verdade «O Mirante» - sou dele um leitor regular e até já me entrevistaram. Quanto ao resto, subscrevo o que afirma, em especial quanto à (falta de) qualidade e isenção da comunicação social portuguesa.
  • Perfil Facebook

    António Luiz Pacheco 06.02.2020

    Caríssimo Octávio: fez muitíssimo bem em me corrigir… aliás fica assim provada a falsidade das informações, em geral, ao que não sou decididamente imune nem impune!
    Ahahahah!
    Grande abraço para si.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    A autora

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D