Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

29
Mai18

Morte e ressurreição

Maria do Rosário Pedreira

No dia em que acordei com a terrível notícia de que Philip Roth morrera e o dia ficou escuro para tanta gente que o lia e amava, o Público trazia a notícia da estreia de um filme assinado por Miguel Gonçalves Mendes (o realizador de Autografia, sobre Cesariny, e José e Pilar, sobre Saramago) intitulado O Labirinto da Saudade. Para quem não saiba, este é também o título do livro mais emblemático de Eduardo Lourenço sobre os traumas de Portugal (uma espécie de síntese das suas ideias sobre o País) e é, de resto, sobre este grande ensaísta e pensador que versa o filme. Quem não o viu no dia dos 95 anos de Eduardo Lourenço (quarta-feira passada) tem hoje a última oportunidade de o ver na televisão (naquele mecanismo de ir atrás), mas também tem a possibilidade de o ver no cinema, pois estreou na quinta-feira em algumas salas. Não esperem, porém, nada parecido com os filmes anteriores; embora se fale da vida e da obra do mestre e se possam encontrar amigos seus (Lídia Jorge, José Carlos Vasconcelos) e admiradores (Ricardo Araújo Pereira), este filme é uma espécie de sonho, um passeio pela cabeça de Lourenço, como dizia Luís Miguel Queirós no artigo do Público, e ao mesmo tempo um requiem (segundo as palavras do próprio Eduardo), já que termina com a subida de uma escadaria em direcção ao céu e uma despedida de quem ficou cá em baixo, como se a morte estivesse ali ao lado e fosse altura de o grande senhor ir ter com ela. Graças a Deus, ainda o tínhamos connosco no dia seguinte. Já bastava a morte do Roth.

11 comentários

Comentar post

A autora

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D