Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Horas Extraordinárias

As horas que passamos a ler.

18
Jun19

Saído da casca

Maria do Rosário Pedreira

É bastante difícil a um escritor português ser traduzido; por mais que a sua língua seja uma das mais faladas do mundo, a verdade é que as editoras estrangeiras raramente têm leitores de português e, se não é muitas vezes um tradutor interessado num livro que o apresenta a um editor, nada se consegue. Se se trata de poesia, ainda é mais difícil, até pela tarefa incrível da tradução, mas a colectânea de poemas Mediterrâneo, de João Luís Barreto Guimarães, saiu da casca, furou o esquema e acaba de ser anunciada como finalista no prestigiado Prémio Literário Camaiori - Francesco Belluomini, em Itália na categoria de prémio internacional. Parabéns ao seu autor! Curiosamente, entre os cinco finalistas, encontra-se também um livro de um poeta espanhol que conheci no ano passado,  José-María Micó, que entre outras coisas traduziu a Divina Comédia, de Dante, e toca guitarra acompanhando a magnífica voz de Marta, sua mulher. Em edições anteriores o Prémio Camaiori foi atribuído a Lawrence Ferlinghetti, Seamus Heaney, Nuno Júdice ou Evgueni Evtuchenko. Mediterrâneo recebeu em 2016 o Prémio Nacional de Poesia António Ramos Rosa.

7 comentários

Comentar post